Recentemente completei 3 meses morando em Florianópolis e trabalhando na Blueticket, gostaria de compartilhar com vocês um pouco das minhas experiências vividas no decorrer desse tempo.

Tudo começou em algumas conversas com a minha namorada sobre a possibilidade de irmos morar no Sul (pra quem não sabe, eu residia em Manaus). Fazendo uma “prospecção” bem superficial de mercado, comecei a acompanhar vagas na área de TI, até que em menos de 2 semanas encontrei uma que era perto daquilo que eu estava procurando e que também tinha uma similaridade com o meu perfil. Pensei: “Por quê não?”, inspirado no meu camarada Jonatas Nona, enviei meu CV.

Alguns dias depois entraram em contato, ali começava um processo de seleção que durou aproximadamente 4 semanas. Entre conversas com RH, trocas de e-mails, conversas com gestores, testes psicotécnicos, e com uma postura “step by step, keep calm”, etapa após etapa, aquilo que pra mim até então parecia irreal se concretizou, fui contactado pelo RH: “Luís, você foi aprovado no nosso processo de seleção. Aceita fazer parte do mundo azul?”, mesmo sabendo que aquela seria a decisão mais difícil da minha vida até então, aceitei sem pestanejar: “SIM!”, duas semanas depois eu desembarcava em Floripa.

Obs: Eu não conhecia a cidade, fica aqui meu agradecimento as pessoas que me auxiliaram, deram dicas, me hospedaram e incentivaram a minha vinda, em especial a minha namorada, ao meu camarada Riba, Eder e aos meus pais.

Florianópolis, impressões iniciais

Florianópolis é uma cidade (em sua grande parte) organizada, limpa e gentil. Se comparada a Manaus, possui um excelente serviço de transporte coletivo (coberto somente por ônibus), boa infraestrutura e bem sinalizada. Muitas ciclovias em vias gerais, e o principal, respeito com o ciclista.

Tem ao meu ver uma geografia bem parecida com a do Rio de Janeiro, aquela velha e linda mistura de prédios, natureza, rochas e mar, é de arrancar suspiros… Ah, Floripa! ♥

Realmente é uma cidade multifaces, tem natureza, tem atividade urbana, tem praia, tem montanha, tem trilha, tem mar, tem lagoa, simplesmente apaixonante, como comenta um colega da Blueticket: “É um prazer morar onde as pessoas passam férias.”.

Como nem tudo são flores, também tem seus contratempos, taxis aqui são escassos, pra se ter uma ideia, existe uma frota de 400 carros para 421k habitantes, está longe de ser o ideal, se você vier visitar ou morar em Floripa, definitivamente, não conte com taxis. Em compensação, entre as capitais ocupa o segundo lugar no ranking de carro/pessoa segundo a revista Exame, uma média de 2,14 habitantes/carro, e por ser uma ilha dividida por montanhas, em horários de pico o trânsito beira o caótico. Felizmente existe um hábito cultural muito forte em relação a caronas, comum e bem difundido.

Outra curiosidade de Floripa, é que ela é divida entre a ilha e a parte continental, que é acessada através de uma ponte. Também no continente fica a casa do time que eu resolvi adotar por aqui, O Maior Campeão de Santa Catarina, Figueirense.

Morar no sul? Why?

Algo que sempre me tirou do sério em Manaus foi estar fora do eixo dos grandes eventos para desenvolvedores com foco no mercado. Além, é claro de ser muito custoso (tempo e dinheiro) sair do norte para ir ao sudeste/sul participar de algum evento, curso, whatever.

Santa Catarina é um pólo de grandes empresas de tecnologia, possui diversos centros de incentivos a tecnologia e inovação, bem como incubadoras e orientação a startups, que consequentemente acaba gerando uma comunidade muito ativa de desenvolvedores, designers, empreendedores e pessoas interessadas em tecnologias emergentes.

Para fins de comparação, em 1 mês tive a oportunidade de participar de 5 eventos, workshops e minicursos, fica aqui meu agradecimento à Blueticket pelo incentivo crucial em boa parte deles.

Ou seja, como profissional eu ganho, a cidade e o estado ganham, a empresa ganha, quando se têm pessoas unidas e preocupadas em gerar e produzir inovação, todos ganham.

Já o Amazonas, anda na contramão, onde em pleno século XXI Secretaria de Ciência e Tecnologia é extinta. Vale a pena ressaltar que a mesma administrava a FAPEAM, agência de fomento do Amazonas, lamentável e triste. Meus parabéns as pessoas que conseguem ser um ponto fora da curva, vocês realmente são merecedores de todo sucesso, sinto orgulho e prazer por ter feito parte de um pouco dessa história.

Blueticket ♥

É difícil sintetizar o sentimento de gratidão pela oportunidade de crescimento profissional, pessoal e humano.

Aqui, coloco muitas coisas em prática. Muito, da minha experiência adquirida ao longo desses 8 anos atuando como desenvolvedor profissional, além é claro do aprendizado diário. Tive contato até então com coisas que só conhecia na teoria ou em projetos pessoais, essencialmente: TDD, Continuous Integration, Lean, AngularJS e MongoDB, os desafios são cotidianos, instigantes e inspiradores.

Tenho a liberdade essencial para propôr e desenvolver novas ideias e projetos, fica o registro do meu muito obrigado pela oportunidade e pela aposta, e aos colegas que mesmo eu estando a 3 mil km da minha terra natal, me fazem sentir em casa.

Quer um trampo melhor?

Vou listar algumas coisas abaixo que eu considero serem essenciais para se tornar um profissional diferenciado no meio da multidão, caso tenha alguma dica, deixe nos comentários que eu terei o prazer de adicioná-lo aqui. Segue:

  • Tenha um canal de comunicação: Um blog, um medium, um site, um portfolio, um Linkedin Pulse, use os canais a seu favor! Contribua com a comunidade, ajude outras pessoas, se divulgue!
  • Saiba o que o mercado quer: Alinhe sempre o que você deseja pro seu futuro profissional com o que o mercado procura, descubra a linha tênue, deixe sempre próximo seus skills a tendência do mercado, minha dica é acompanhar vagas de grandes empresas de tecnologia, vide: Google, Amazon, Atlassian, Bocoup, entre outras, fique de olho…
  • Tecnologias emergentes: Leia canais de tecnologia frequentemente, tenha gurus, acompanhe-os, assine newsletters. Pra ficar por dentro de tecnologias emergentes, vale utilizar de todos os canais. Não é necessário ser bom em tudo, entretanto saiba o por quê e pra quê da existência de determinada ferramenta.
  • Networking: Participe de eventos, workshops, cursos, minicursos, resumindo, troque conhecimento, contatos e ideias. Aprenda, ensine.
  • Open-source: Hoje em dia ter um repositório público de projetos é essencial, contribua com pequenos projetos, comece corrigindo textos, links, traduzindo, depois avance, contribua com código, entenda o workflow de um projeto livre, faça o seu! Além disso, desenvolvi o hábito de em vez de apenas consumir do Stack Overflow, também contribuir, hoje tenho 96pts de karma devido a contribuições, ganho alguns privilégios, e acredite, existem empresas contratando através dele.

Tenha mente aberta, esteja disposto a desafios e a aprender coisas novas, se desafie e durante um processo de seleção leve sempre uma coisa em consideração: o não você já tem.

Lagoa da Conceição

Lagoa da Conceição, local que atualmente resido. (Fonte de domínio público)